terça-feira, 3 de junho de 2014

COMERCIANTE TEM VEÍCULO TOMADO DE ASSALTO EM POÇO FUNDO

Mais um assalto a mão armada foi registrado em Santa Cruz do Capibaribe, desta vez o caso aconteceu no distrito de Poço Fundo. Na noite desta segunda-feira (02), por volta das 19h, um comerciante teve seu veículo uma Pick-up S-10, cor preta, ano 2005 e placas KGY 2005, levada por um assaltante que o surpreendeu com uma arma de fogo, anunciou o assalto e fugiu no veículo. Ele compareceu a delegacia de polícia para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.).
De acordo com a vítima, ele havia acabado de carregar o carro, para comercializar sua mercadoria na feira em Santa Cruz. Quando de repente mesmo com a rua movimentada por transeuntes, o meliante apareceu e levou seu carro. O comerciante não sofreu nenhuma agressão física, a ação foi rápida e sem violência.
“Eu tinha terminado de carregar o carro para ir à feira pela manhã, foi quando ele chegou sozinho e armado, de capacete com um revólver e anunciou o assalto. Eu não reagi e ele disse que só queria a mercadoria avaliada em R$ 7 mil, que depois o carro ia aparecer. Fiquei desesperado após o assalto e vim fazer um boletim de ocorrência”, relatou a vítima.
Questionado se a vila de Poço Fundo dispõe de patrulhas policiais, o comerciante afirmou que dificilmente vê viaturas na localidade e os assaltos são constantes.
“É difícil a gente ter segurança, na semana passada foram três assaltos em Poço Fundo. Infelizmente essa é a nossa realidade, o cidadão de bem trabalha e não tem a proteção que devia ter. Quem trabalha honestamente, paga seus impostos está sujeito a sofre esse tipo de coisa. Assim é em todo lugar, não é só um caso de Santa Cruz. Agora é torcer para pelo menos o veículo aparecer, pois só Deus para fazer parecer o veículo e a mercadoria”, lamentou.

INDIGNADO
O comerciante se mostrou indignado devido ao número de delitos que vem acontecendo e a sensação de insegurança que se instalou na cidade e região.

“Quantas famílias estão perdendo seus membros, esposos, filhos, por conta desses crimes e ninguém toma providências, infelizmente é a nossa realidade. Deixou aqui meu apelo as autoridades que acordem para a realidade que estamos vivendo, tomem providência, pois a sociedade está sujeita a esses criminosos”, concluiu.

Eduardo Rabêllo/jornalista

Nenhum comentário:

Postar um comentário